LEITE DE VACA OU VEGETAL?

Sempre gostei de leite de vaca e ovelha, e antes de que as pessoas comecem a me crucificar por este fato, tenho que dizer que somos seres de costumes que carregamos grande parte das nossas atitudes de geracao em geracao.

Se nossa procedência é de uma família italiana, teremos o costume de comer massa, molhos de tomate, queijos e nosso corpo estará adaptado a esse tipo de alimentação, se procedemos de uma família espanhola, teremos o costume do azeite de oliva, frutos do mar, e também variedade de queijos e vinhos, se formos de uma família alemã, haverá com certeza o costume dos fermentados como o chucrute, variedade de linguiças, cerveja, etc.

Isto é só um pequeno detalhe destas 3 culturas porque a variedade alimentar de todas elas é muito maior do que esse pequeno exemplo.

Onde quero chegar? Na Ayurveda, ainda que não é vegetariana, se prega o vegetarianismo pela facilidade de digestão, mas o leite é um alimento que se consome, só que falamos aqui do leite da vaca feliz. E com esse leite se faz a manteiga e o ghee que é o ouro para os tratamentos e saúde do ser humano…Mas… que vaca feliz é essa? Aquela que eu via quando era pequena com certeza era uma delas. Eu morava em uma aldeia da Espanha chamada Merexo, meus avós e tios tinham várias vacas e ovelhas. Eu muitas vezes ficava encarregada de cuidar que elas estivessem pastando dentro do terreno que pertencia a família e que não fossem pastar no terreno do vizinho …sim….também as vacas acham que a grama do vizinho é mais verde! rsrsrsrs.

Essas vacas eram muito cuidadas, pastavam fora, quando voltávamos para casa, meu avô já tinha preparado o espaço com um monte de folhagem seca para elas dormirem e antes disso, dávamos um balde de verdura com água quente, para que essa verdura estivesse mais macia e que também elas tivessem uma digestão mais fácil. Quando elas tinham um bezerro, somente essa cria tinha direito ao leite dela.

Nesses dias que eu tinha que cuidar das vacas fora de casa era uma felicidade para mim, porque minhas amigas vinham junto e minha avó nos dava uma panela, várias canecas e um pedaço grosso de chocolate que ela tinha que cortar com uma faca e um maço de tão duro que era. Chegando no terreno, fazíamos uma cabana, colocamos 3 pedras e no meio galhos secos para fazer uma fogueira. Eu não tinha coragem de tirar o leite da vaca, só se minha tia estivesse comigo, do meu lado, mas minhas amigas sim que conseguiam fazer essa tarefa e lá vinham elas com uma panela cheia de leite. Colocava-mos o chocolate dentro e fazemos aquele ritual rindo muito e felizes da vida.

Hoje em dia a vida das vacas mudou muito e o cuidado não é o mesmo. Não podemos dizer que o leite que se vende nas caixinhas seja leite de verdade. Ele se converteu em um produto alimentício que pode ficar em uma prateleira por muito tempo. Quantos conservantes tem que ter para que ele dure tanto assim? Por isso se fala tanto em intolerância ou alergia ao leite ou a lactose. Nosso corpo não reconhece isso como leite.

Então…hoje em dia temos dois motivos para ir pouco a pouco deixando esse produto alimentício de lado e colocando no lugar os leites e queijos veganos. Um deles e por nossa saúde, para sair dessa dinâmica das alergias e outra para dar um respiro as vaquinhas.

Vocês dirão…tudo bem Rocio…mas o sabor não é o mesmo. Realmente não é ..mas se parece bastante e com certeza é muito mais saudável.

Um que me surpreendeu bastante foi o queijo de macadâmia e por isso vou passar aqui a receita para vocês.

No meu curso Alimentação Consciente, eu ensino como se alimentar de forma saudável e tem várias receitas de todas as refeições, vale a pena saber mais.

Queijo vegano de Macadâmia:

Ingredientes:

2 xícaras de macadâmia hidratadas por 8 ou 12 horas.

Suco de 1 limão

Água suficiente para bater ou um pouco mais se quiser fazer 2 iogurtes ou mais.

spirulina em pó (um pouco, mais ou menos meia colher de café)

Como fazer:

Coloque no liquidificador tudo até conseguir uma pasta homogênea. Se quiser coloque um pouco mais para fazer esses iogurtes.

Coloque depois de batido no voal para coar o excesso da água, que será já um leite. Deixe essa massa da macadâmia dentro desse voal bem amarradinho e pendurado por 24 horas. Depois desse tempo estará fermentado. Tire do voal, coloque em um recipiente e tempere com sal, pimenta, noz moscada, limão ou aqueles temperos que você goste ou esteja precisando mas neste momento.

Coloque em um prato um aro aberto pelos dois lados. Coloque no fundo um pouco dessa massa e depois um pouco de spirulina. Faça várias camadas colocando essa massa e a spirulina.

Nesta ocasião que fiz este queijo eu não tinha o aro e utilizei um copo de boca larga, como os utilizados para beber whisky. Coloque um filme plástico dentro do copo e coloque a massa e a spirulina como já falei. Aperte bem nas laterais para que não fiquem espaços ocos. Leve a geladeira e no dia seguinte puxe por esse filme plástico e coloque o queijo em um prato.

O leite que sobrou na hora de passar pelo voal, coloque em copos pequenos e leve a geladeira. No dia seguinte estará pronto o iogurte. Foi o mais gostoso que tomei na minha vida! Adorei!

Experimente e pouco a pouco inclua estes alimentos na sua vida! Não somente teu corpo agradecerá mas também as vaquinhas e o meio ambiente!

CADASTRE-SE E RECEBA GRÁTIS O E-BOOK ESCOLHAS SAUDÁVEIS
E APRENDA A FAZER O SEU DETOX AYURVÉDICO.

Responsive image

Rocio Mouzo


Este blog nasceu com o intuito de oferecer dicas, receitas e informações valiosas para ter uma vida saudável e feliz. Mahatma Gandhi dizia: “As doenças são o resultado não só dos nossos atos, mas também dos nossos pensamentos”. Vamos fazer escolhas saudáveis na alimentação, nas atitudes da vida e nos pensamentos e a felicidade virá.

Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão

Campos obrigatórios são marcados com *